Dramatização do poema de Carlos Drummond de Andrade

Dramatização do poema de Carlos Drummond de Andrade

O poema de Carlos Drummond de Andrade intitulado “Eu, Etiqueta” aborda nossa realidade consumista e a forma como certas pessoas acabam perdendo sua personalidade para se tornarem algo que a sociedade, o capitalismo e o consumismo impõem.

Fundamentado neste poema, os alunos do primeiro ano apresentarão, no III Sarau Literário, uma dramatização feita em conjunto com o professor de literatura, cuja intenção é desmistificar a reprodução de produtos vinculados pela mídia e a publicidade na cultura pós-moderna, onde as marcas são consumidas como símbolos de status e para demarcar relações sociais.

Os alunos perceberam no verso “É doce estar na moda, ainda que a moda seja negar minha identidade” a evidência de como o consumidor se relaciona com o produto e a mensagem de que somos verdadeiras vitrines para atender a sociedade de consumo.

A encenação destaca o aluno Thiago Baumgardt ostentando, como que em uma vitrine, objetos estáticos que se relacionam com o poema.

A cada verso declamado, peças são arrancadas e jogadas fora, simbolizando o desprendimento de tudo aquilo que os promovem a ser tarifados.