A Igreja do Diabo – Machado de Assis

A Igreja do Diabo – Machado de Assis

O conto de Machado de Assis, adaptado pelo professor de literatura Fernando Kaiel, será encenado pelos alunos do II Ano, e está na programação do III Sarau Literário da Escola Técnica Santo Inácio.

Por meio do conto “A igreja do diabo”, publicado originalmente no livro Histórias Sem Data, em 1884, Machado de Assis escancarou, sem pedir permissão, sem usar de delicadezas hipócritas, o íntimo do ser humano. Fez com que seus leitores se enxergassem em seus escritos.

Vale destacar a atuação dos alunos Igor Fernandes (Diabo) e Rafhael Padilha (Deus) nesta luta entre o bem e o mal. O elenco ainda conta com a participação dos alunos Tiago Pickrodt, Kerllen Mallmann, Yuri Monks e Vittor dos Santos – ajudantes de Deus -, Vitor Leão, Melissa Barreto, Cleisiane Marques e Miguel Ayres – ajudantes do Diabo. Como coadjuvante no elenco, o aluno Miguel Ayres rouba a cena com sua atuação.

Nesse conto de poucas páginas, encaramos a ideia e ação do diabo de fundar sua própria igreja. Assim como na crença geral, cansado de sua inferioridade diante de Deus, ele decide criar sua doutrina e fundamentá-la em uma igreja.

Quando a nova igreja se espalha por todo o globo e é traduzida para toda língua, o diabo se surpreende ao ver que a única coisa que era proibida a seus servos, está sendo praticada até mesmo por seus mais fiéis seguidores – a bondade.

O diabo vai ter então com Deus, que o trata com o mesmo desinteresse e paciência, questionando o que ele quer que o faça. Visto que o homem é assim, uma eterna contradição.